segunda-feira, 14 de novembro de 2016

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

sábado, 22 de outubro de 2016

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Inscreva-se no Blog!

Olá caro leitor do 'Verdade Seja Dita!'.

Gostaria de agradecer as mais de 48000 visitas. Estamos findando 2016, e o Blog só está crescendo. Novidades virão para 2017. Fique ligado.


Durante o ano, tivemos algumas alterações no layout, no modelo e também na busca de posts, sempre procurando facilitar o acesso e deixar a leitura mais confortável para vocês.

Agora você pode se inscrever no blog, para receber todas as novidades por e-mail. Sempre que houver nova postagem, você será notificado com um link direto. Se você usa Gmail, provavelmente encontrará o e-mail na aba de 'Atualizações'. Caso use outra conta de e-mail, ele pode chegar direto na Caixa de Entrada, ou ainda ser reconhecido como 'Spam'. Mas não se preocupe; o sistema é seguro e tem como objetivo deixar nossos leitores sempre atualizados.

Qualquer dúvida, sugestão ou ainda comentários, contate-nos pela guia Contato, ou deixe suas sugestões de matérias, leituras, vídeos ou documentários na área de Sugestões.

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

terça-feira, 11 de outubro de 2016

Epístolas Paulinas II - Sugestões de Leitura


Vou postar aqui as sugestões de leitura que costumo fazer para meus alunos a cada nova matéria. Embora tenhamos um material didático de excelente qualidade e, naturalmente, a Bíblia que é a literatura principal do curso teológico, acho importante o contato com a perspectiva de diferentes autores. Alguns serão repetidos ao longo das postagens porque se tratam de literatura com conteúdo abrangente, e de valor inestimável. Não vou apresentá-los no formato de bibliografia, mas uma lista simples, contendo o nome do livro seguido do nome do autor. 

                                        EPÍSTOLAS PAULINAS II
A vida e os tempos do Apóstolo Paulo – Charles Ferguson Ball.
Atlas Histórico e Geográfico da Bíblia – Paul Lawrence.
Pequeno Atlas Bíblico – Tim Dowley.
Atos. E a igreja se fez missões – Myer Pearlman.
Conhecendo as doutrinas da Bíblia – Myer Pearlman.
Conhecidos pelo Amor - Walter Brunelli.
Doutrinas Bíblicas. Uma Perspectiva Pentecostal – Willian W. Menzies e Stanley M. Horton.
Evangelizemos o Mundo – Oswald Smith.
História das Missões – Stephen Neill.
Manual popular de dúvidas, enigmas e “contradições” da Bíblia – Norman Geisler e Thomas Hower.
O Apóstolo – John Pollock.
O plano divino através dos séculos – Lawrence Olson.
Paulo - O apóstolo da Graça. Sua vida, cartas e teologia – F. F. Bruce.
Princípios Missiológicos – Eunice Mendonça Kravchenko.
Vocacionados – Ronaldo Lidório.
Visão Panorâmica da Bíblia - Um estudo livro por livro - J. B. Tidwell.




sábado, 8 de outubro de 2016

JESUS - segundo Flávio Josefo (historiador judeu do século I) em "História dos Hebreus"

"Nesse mesmo tempo, apareceu JESUS, que era um homem sábio, se é que podemos considerá-lo simplesmente um homem, tão admiráveis eram as suas obras. Ele ensinava os que tinham prazer em ser instruídos na verdade e foi seguido não somente por muito judeus, mas também por muitos gentios. Ele era o Cristo. Os mais ilustres dentre os de nossa nação acusaram-no perante Pilatos, e este ordenou que o crucificassem. Os que o haviam amado durante a sua vida não o abandonaram depois da morte. Ele lhes apareceu ressuscitado e vivo no terceiro dia, como os santos profetas haviam predito, dizendo também que ele faria muitos outros milagres. É dele que os cristãos, os quais vemos ainda hoje, tiraram o seu nome".

terça-feira, 27 de setembro de 2016

sábado, 17 de setembro de 2016

Bibliologia - Sugestões de Leitura

Vou postar aqui as sugestões de leitura que costumo fazer para meus alunos a cada nova matéria. Embora tenhamos um material didático de excelente qualidade e, naturalmente, a Bíblia que é a literatura principal do curso teológico, acho importante o contato com a perspectiva de diferentes autores. Alguns serão repetidos ao longo das postagens porque se tratam de literatura com conteúdo abrangente, e de valor inestimável. Não vou apresentá-los no formato de bibliografia, mas uma lista simples, contendo o nome do livro seguido do nome do autor.  

BIBLIOLOGIA 

A Bíblia e como chegou até nós – John Mein.

Antiguidades Judaicas - Flávio Josefo.

A teologia moderna e a crítica da Bíblia – C.S. Lewis (Artigo).

Como a Bíblia chegou até nós (Introdução Bíblica) – Norman Geisler e Willian Nix.

Conhecendo as doutrinas da Bíblia – Myer Pearlman.

História da Interpretação da Bíblia - Augustus Nicodemus (Artigo).

Manual popular de dúvidas, enigmas e “contradições” da Bíblia – Norman Geisler e Thomas Hower.

O mundo da Bíblia – Jim Fleming.

O plano divino através dos séculos – Lawrence Olson.

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

sábado, 10 de setembro de 2016

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

terça-feira, 23 de agosto de 2016

quinta-feira, 4 de agosto de 2016

AS MULHERES VALORIZADAS POR JESUS - Dr. Antonio Sebastião (Diretor da FATESA - Casa do Saber)


Em sua genealogia foram colocadas cinco mulheres - Tamar, Raabe, Rute, Bate-Seba e Maria - Mateus 1.

No mundo antigo, especialmente entre os judeus, mesmo no "tempo" de Jesus, a mulher era considerada como objeto e, sobremodo, discriminada. Quando solteira, era propriedade do pai; casada tornava-se propriedade do esposo. Tanto na vida familiar, como na sociedade civil e, principalmente no mundo religioso, era tratada como cidadã de segunda classe. Alguns rabinos diziam ser preferível queimar a Lei se tivessem que ensiná-la às mulheres. Outros, mais radicais, oravam agradecendo a Deus por não terem nascido gentios, escravos e nem mulher. Foi, pois, dentro deste contexto que o Espírito Santo levou Mateus a colocar na genealogia de Jesus - Mateus, capítulo 1, cinco mulheres, Um judeu não colocava mulheres em sua genealogia – Jesus permitiu que na sua fossem colocadas cinco, pois Ele valoriza as mulheres em Seu Reino. Por isto, Paulo disse que no Reino de Deus "... não há macho nem fêmea..." - Gálatas 3.28. PENSE NISTO!

Esqueça uma Bíblia!


Hoje recebi a seguinte mensagem no grupo do WhatsApp onde nós da - Comunidade Cristã Reformada - nos comunicamos todos os dias: “Precisamos de voluntários de várias partes do Brasil para ‘esquecer’ Bíblias”. Dia 18/08/ 2016 é o dia do: “Esqueça uma Bíblia e Espalhe a Verdade, o Amor, e o Conhecimento da Palavra que cura, liberta e salva. Deixe no restaurante, no ponto de ônibus, dentro do metrô, sobre a bancada do banco, escolha livre. Faça um bilhetinho, explicando o projeto e o presente! E deixe dentro da bíblia que você vai esquecer".

"Modelo de Bilhetinho: Ei, você que achou essa Bíblia! Agora ela é SUA!!!"

As mensagens via WhatsApp circulam por todos os lados e é quase impossível saber sua precedência. Perguntei-me de onde teria surgido tal ideia. Seria estratégia de alguma livraria para aumentar as vendas de Bíblias? Ou algum daqueles projetos em que a qualquer momento se poderia lançar a mesma campanha para a leitura de outra literatura, como por exemplo, “O Evangelho Segundo Alan Kardec”, “Alcorão”, ou coisa parecida? Depois de pensar um pouco, decidi compartilhar a mensagem com os meus contatos do WhatsApp, pelo menos com aqueles que eu sabia que poderiam se identificar. De imediato algumas pessoas se prontificaram a compartilhar aquela mensagem e a “esquecer uma Bíblia” em algum lugar, a fim de espalhar a Palavra de Deus.

Em outro grupo, um amigo testemunhou que já tem essa prática. Ele compra Bíblias em quantidade e as deixa propositadamente no ponto de ônibus. Segundo ele mesmo disse, nunca achou nenhuma delas jogada ou rasgada. Outra amiga me questionou sobre a razão da escolha do dia 18 para esse "evento", então procurei, mas não achei nenhuma informação sobre isso na internet. Enquanto pesquisava, encontrei um vídeo de jovens cristãos que, no ano passado resolveram aderir à proposta, que havia sido lançada anteriormente. Pelo que pude ver no vídeo, o trabalho deles, ainda que discreto, foi um sucesso. Foi um sucesso, partindo do princípio de que, o fato de alguém receber uma Bíblia e folheá-la, ao invés de jogá-la fora, já é uma grande oportunidade e uma possibilidade de que em algum momento irá lê-la.

Sendo assim, resolvi sugerir aqui no blog, que façamos o mesmo. Não apenas no dia 18, mas sempre que possível. Esse é um esforço pequeno se levarmos em conta a importância da evangelização. Afinal pregar o Evangelho, é algo que em Cristo, SABEMOS, PODEMOS, mas principalmente, DEVEMOS fazer. Porque Jesus disse: “... Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura...” (Marcos 16:15). Certamente há várias maneiras de comunicar o Evangelho e essa é apenas mais uma delas, cada um de nós irá escolher seu próprio jeito de evangelizar. Não esquecendo porém, que a melhor de todas as estratégias, não superará o testemunho pessoal. Em outras palavras, a forma como revelamos Cristo ao mundo através do nosso estilo de vida. 

Finalizo com a fala de Erwin Lutzer “A mensagem da cruz não será recebida, a menos que esteja envolta pela vida de um crente autêntico. O mundo deve ver ‘nossas boas obras’, antes de escutar ‘nossas boas palavras’ -”.

  

terça-feira, 2 de agosto de 2016

quinta-feira, 28 de julho de 2016

PARA DEUS - SER, É MAIS IMPORTANTE DO QUE FAZER - Dr. Antonio Sebastião (Diretor da FATESA - Casa do Saber)


Deus disse a Abraão - "... anda em minha presença e sê perfeito" - Gênesis 17:1. Nossa vida espiritual deve ser medida não pelo que fazemos, mas pelo que somos diante de Deus. Ser santo, ser fiel, ser uma bênção! Sem isto, tudo que fizermos, no sentido espiritual, não terá nenhum valor. Primeiro: SER; depois: FAZER! 

A RESPONSABILIDADE DO LÍDER OU GOVERNO - Dr. Antonio Sebastião (Diretor da FATESA - Casa do Saber)


Lá no Éden Deus chamou primeiro a Adão - "E chamou Deus a Adão e disse-lhe: onde estás?" - Gênesis 3:9. Embora tendo sido a mulher quem primeiramente pecou, na prestação de contas Deus dirigiu-se primeiro a Adão. Ele tinha sido escolhido por Deus para ser o líder, o governo ou cabeça da família. Assim ele era o responsável direto tanto por suas ações como pelas omissões. Era, pois, o responsável maior. O líder ou governo não ficará impune! Precisamos crer na justiça de Deus e que toda essa gente, quer sejam os verdadeiros obreiros que estão abusando por ação ou omissão da misericórdia de Deus, ou, principalmente os FALSOS OBREIROS que estão enganando o povo e tirando proveitos pessoais - também serão chamados por Deus, tal como aconteceu com Adão, não importando o nome do cargo que por direito ou por usurpação estejam ocupando. CREIA NISTO!

EXERCÍCIO DE APRESENTAÇÃO - Dr. Antonio Sebastião (Diretor da FATESA - Casa do Saber)


 “Procura apresentar-te a Deus..." - II Timóteo 2:15. Lembre-se que um mau empregado, um mau funcionário, um mau subordinado, um mau filho, procura estar e trabalhar quanto mais longe possível de seu patrão, de seu chefe, de seu superior, de seu pai. Porém, com o bom acontece o inverso. De Daniel, um estadista, e de Davi, um rei, está escrito que “oravam três vezes ao dia” - Daniel 6:10 e Salmo 55:17. COMO ESTÁ SEU EXERCÍCIO DE APRESENTAÇÃO A DEUS?



 

ORGANIZAÇÃO É COISA DE DEUS - Dr. Antonio Sebastião (Diretor da FATESA - Casa do Saber)


 “Porque Deus não é Deus de confusão..." I Coríntios 14:33. Ordem, organização, são coisas agradáveis a Deus. Ezequias era um homem de Deus, mas, ao que parece, havia alguma coisa em sua vida e em sua casa, que não estava em perfeita ordem, razão porque, Deus, por intermédio do Profeta Isaías, mandou-lhe uma mensagem dizendo - "... põe em ordem a tua casa..." Isaías 38:1. COMO ESTÁ SUA VIDA E SUA CASA? PENSE NISTO!

DO LIVRO DE JUÍZES - UMA MENSAGEM PARA HOJE - Dr. Antonio Sebastião (Diretor da FATESA - Casa do Saber)


A ordem de Deus – Deuteronômio 7:1-2, era no sentido de expulsar e destruir todos os povos que ocupavam a terra dada por Ele a Israel. Assim, um dos grandes erros cometidos ao entrarem na terra foi o de não obedecerem a Palavra de Deus - a expressão "não expulsou" ou "não expeliu" encontra-se seis vezes seguidas no capítulo primeiro do Livro de Juízes. A TERRA é um dos símbolos da nossa natureza carnal. Assim, se não expulsarmos as coisas do mundo e convivermos com as obras da carne - Gálatas 5:19-21, podemos repetir o erro cometido por Israel, sendo escravizados também pelo inimigo. PENSE NISTO!

A BÍBLIA, O MANUAL DE DEUS PARA O HOMEM - Dr. Antonio Sebastião (Diretor da FATESA - Casa do Saber)


Quando compramos um carro ou qualquer outro objeto, sempre vem um manual. Você sabe para que ele serve? Uns não o consultam por negligência, outros por se considerarem autossuficientes. Porém, as vezes pagamos caro por isto. A BÍBLIA É O MANUAL QUE DEUS PREPAROU PARA O HOMEM. Nela e por ela encontramos o caminho da salvação, da santificação e da vida eterna. Por ela sabemos quem somos, de onde viemos e para onde vamos.

O obreiro é intimado a conhecer o MANUAL - "Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade" - II Timóteo 2:15. Embora todo manual seja preparado para ser de fácil entendimento, muitas vezes precisamos que alguém nos ajude a entendê-lo. Isto acontece também com A PALAVRA DE DEUS.

Embora o "MANUAL" tenha sido preparado para ser de fácil entendimento, contudo, continua válida a pergunta feita pelo eunuco etíope a Filipe - "... como poderei entender, se alguém me não ensinar?..." - Atos 8:31. Sabemos, ainda, que à Igreja em Jerusalém os apóstolos ensinavam - "E todos os dias no templo e nas casas, não cessavam de ensinar..." e os crentes "... perseveravam na doutrina dos apóstolos..." - Atos 8:31 e 2:42. Assim, não havia heresias naquela igreja. Hoje, em muitas "igrejas" o ensino do “MANUAL DE DEUS" não é levado a sério e as heresias vão se multiplicando a cada dia. São duas as causas principais pelas quais o ensino da PALAVRA DE DEUS tem sido negligenciado.

A primeira razão pela qual a BÍBLIA, O MANUAL DE DEUS PARA O HOMEM, não é ensinada em algumas "igrejas" - PELA NECESSIDADE DE MANTER O POVO NA IGNORÂNCIA. O Senhor Jesus disse - "... conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará" - João 8:32. Um povo liberto não se deixa enganar pelos falsos obreiros, mercenários que vendem ilusões e falsas promessas e que "... por avareza, farão de vós negócio com palavras fingidas" conforme advertiu o Apóstolo Pedro - II Pedro 2:3. 

A segunda razão pela qual o MANUAL DE DEUS não é ensinado repousa na falta de conhecimento por parte daqueles que deveriam ensinar. "... como poderei entender, se alguém me não ensinar?" – Atos 8:31. Neste caso, alguma coisa deve estar errada, pois Paulo afirmou que um obreiro deve ser "apto" ou capacitado para "ensinar" I Timóteo 3:2. Para o cristão, conhecer o MANUAL pode ser uma questão de sobrevivência espiritual. Não conhecê-lo pode custar uma eternidade. PENSE NISTO!

O QUE É O BATISMO NAS ÁGUAS? - Dr. Antonio Sebastião (Diretor da FATESA - Casa do Saber)

"Quem crer e for batizado..." Marcos 16:16 - Disse JESUS. Ninguém será salvo pelo batismo nas águas, mas todo salvo deve ser batizado. O batismo representa um testemunho público da salvação. Temos, a respeito desta verdade, uma simbologia no Antigo Testamento - "E todos foram batizados em Moisés, na nuvem e no mar" - I Cor. 10:2. Sob a proteção da "nuvem", ao passar pelo Mar, Israel identificou-se como sendo o POVO DE DEUS. A "nuvem" fala da proteção de Deus e Moisés tipifica Jesus. A passagem do Mar Vermelho significava que o Egito, símbolo do mundo e da escravidão, ficara para trás. Agora era caminhar em direção a Canaã. Você que já saiu do Egito, já passou pelo Mar Vermelho? O Batismo nas Águas não é uma opção, mas, uma necessidade para aquele que recebeu a salvação. PENSE NISTO!

DEUS NÃO TEM NETOS - Dr. Antonio Sebastião (Diretor da FATESA - Casa do Saber)

FILHO DE CRENTE NÃO É NETO DE DEUS - PORQUE DEUS SÓ TEM FILHOS. Assim, o dever dos pais crentes é ensinar seus filhos, porque um dia, quando atingirem a "idade da razão", terão que fazer sua própria escolha entre aceitar ou não JESUS como Salvador, decidindo entre o Reino de Deus e o Reino das Trevas, entre o céu e o inferno, entre o mundo e a Igreja. Nesse momento, o ensino que receberam das ESCRITURAS, ministrado, principalmente pelos seus pais, será a base pela qual decidirão entre ser ou não filho de Deus, porque DEUS NÃO TEM NETOS. 

Além do ensino recebido no lar, também a Escola Dominical é um bom lugar para as crianças aprenderem a Palavra de Deus. Você frequenta a Escola Dominical com seus filhos? Ensine a criança hoje para não ter que chorar por ela amanhã. Enquanto não atingirem a "idade da razão", os filhos permanecem sob a responsabilidade espiritual de seus pais. Porém, quando esta chegar terão que fazer sua própria escolha, aceitando ou não o SENHOR JESUS COMO SALVADOR, escolhendo entre pertencer ao Reino de Deus ou ao Reino das Trevas, entre o céu e o inferno, entre a Igreja e o mundo, entre ser ou não ser filho de Deus. 
Nesta escolha será determinante o que aprenderam a respeito da PALAVRA DE DEUS, ensinada, principalmente por seus pais. Outro lugar onde também poderão ser ensinados é na ESCOLA DOMINICAL, e, neste caso, deverão ser levados pelos seus pais. Pais - ENSINEM seus filhos, hoje, para que não seja necessário CHORAR por eles amanhã. PENSEM NISTO!

SABEDORIA HUMANA - Dr. Antonio Sebastião (Diretor da FATESA - Casa do Saber)

A sabedoria humana quando disponibilizada para uso do Espírito de Deus é uma bênção; Paulo fez isto! Porém, quando é posta a serviço da vaidade humana, pode levar um homem de Deus ao fracasso.


O púlpito não é o melhor lugar para darmos demonstração de sabedoria humana; não é o melhor lugar para desvendarmos, pela nossa capacidade, os segredos da matéria, mas, pelo poder de Deus que opera em nós, desvendarmos os segredos do céu e os mistérios de Deus. O povo precisa ouvir A PALAVRA DE DEUS. 

SIM, SIM; NÃO NÃO - Dr. Antonio Sebastião (Diretor da FATESA - Casa do Saber)

“Seja, porém, o vosso falar: sim, sim; não, não..." Mateus 5:37. Aquela história de que "eu vou falar, mas não fale que foi eu" não é coisa de um homem de Deus. Um homem de Deus, como qualquer homem responsável, não é obrigado a falar tudo que sabe, que viu ou ouviu, mas é obrigado a assumir a responsabilidade pelo que diz. Também não podendo assinar embaixo, não escreva. PENSE NISTO!

A LETRA MATA E O ESPÍRITO VIVIFICA - Dr. Antonio Sebastião (Diretor da FATESA - Casa do Saber)



"... porque a letra mata, e o Espírito vivifica" - II Coríntios - 3:6.
Já ouvimos, até de obreiros, críticas àqueles que estudam Teologia, com base nesta passagem. Isto demonstra ignorância bíblica. Neste contexto Paulo fala da LEI DE MOISÉS e da GRAÇA, ou Ministério do Espírito. A LEI ele chama de "ministério da morte" e da "condenação", visto que ela não foi dada para salvar. Portanto, nesta passagem bíblica não há qualquer proibição ao estudo da PALAVRA DE DEUS. PENSE NISTO!

UMA MISSÃO IMPOSSÍVEL! - Dr. Antonio Sebastião (Diretor da FATESA - Casa do Saber)


Um homem do povo entregar uma mensagem a um rei ímpio em seu palácio! Elias recebeu de Deus esta missão - I Reis, 17. Porém, ele não apresentou contra razões, apenas obedeceu e foi. Era como se Deus lhe dissesse - empresta-me seus pés para Eu ir ao palácio e a sua boca para que Eu possa falar ao rei. É o que Deus precisa do homem. Como entrar no palácio e como chegar à presença do rei, ou como remover as dificuldades são “problemas” de Deus e não do homem por ele enviado. E o Rei Acabe recebeu a mensagem de Deus! PENSE NISTO quando receber um pedido ou uma ordem de Deus!



VIVENDO NA DEPENDÊNCIA DE DEUS - Dr. Antonio Sebastião (Diretor da FATESA - Casa do Saber)


Ao contrário do que muitos pensam, viver na dependência de Deus não é tarefa fácil. É preciso ter muita fé! A trajetória da vida do Profeta Elias nos ensina isto - I Reis 17 a 20. Ele bebia da água de um rio que estava secando; alimentava-se de pão e carne trazidos por um corvo, sem nada perguntar; foi sustentado na casa de uma viúva muito pobre; dentre outras façanhas. Por certo que a confiança de Elias não estava depositada nos corvos, na viúva - mas em "Jeová- Jireh", o Senhor que provê. EM QUEM OU NO QUE ESTÁ DEPOSITADA SUA CONFIANÇA? PENSE NISTO!

É FÁCIL ENGANAR QUEM NÃO CONHECE A PALAVRA DE DEUS - Dr. Antonio Sebastião (Diretor da FATESA - Casa do Saber)

           

            Trocando os escudos de ouro pelos de cobre
Aconteceu no reinado de Roboão - I Reis 14:25-27. O rei do Egito (Egito é um símbolo do "mundo") tendo tomado Jerusalém, levou todos os escudos de ouro que estavam a serviço do templo. O rei Roboão mandou substituí-los por escudos de cobre. Cobre bem polido pode ser confundido com ouro. Era preciso esconder a verdade do povo, mantendo as aparências. Hoje, ao que parece, no sentido espiritual, esta história está se repetindo. Para algumas lideranças evangélicas o que importa é a aparência, o brilho, mesmo que seja do cobre.

Não é sem razão que alguns falsos e outros inocentes obreiros são contra o estudo da TEOLOGIA. Para os falsos o que importa é o "brilho" não a qualidade do metal que o produz; o que importa é o "fogo" mesmo que não seja tirado do altar. Através do estudo da PALAVRA, ou da TEOLOGIA, aprende-se a diferenciar o brilho do ouro do brilho do cobre; a diferença do fogo tirado do altar,  do fogo aceso pelo homem sem a presença do altar. É fácil enganar quem não conhece a PALAVRA DE DEUS. Ouro é símbolo da glória de Deus. Estamos usando em nossos templos ESCUDOS DE OURO ou escudos de cobre? Realidade ou imitação? Verdade ou engano? PENSE NISTO!




FORTALECENDO-SE NO CAMPO DE BATALHA - Dr. Antonio Sebastião (Diretor da FATESA - Casa do Saber)


Na conquista da TERRA DE CANAÃ - Josué 06 a 12, Josué venceu, numa sucessão de batalhas cada vez maiores, primeiro UM REI, o de Jericó; na sequência venceu uma aliança de CINCO REIS, depois outra de SETE REIS e, por fim, uma de TRINTA E UM REIS, e, finalmente, a conquista da terra. E PENSAR QUE EXISTEM CRENTES QUE DESANIMAM NA PRIMEIRA BATALHA!

O APÓSTOLO PAULO e os "apóstolos" de hoje - Dr. Antonio Sebastião (Diretor da FATESA - Casa do Saber)


Paulo pensava diferente dos "apóstolos" de hoje. Ele não ensinava que provações, lutas, dificuldades, perseguições, era sinal de que o crente estava desviado ou em pecado. Para ele as perseguições e aflições eram uma "... prova clara do justo juízo de Deus, para que sejais havidos por dignos do Reino de Deus, pelo qual também padeceis" - II Tessalonicenses 1:5. Para Paulo, o PARAÍSO não era aqui na terra! PENSE NISTO!


segunda-feira, 4 de julho de 2016

Trecho do livro: "O líder que Deus usa - Resgatando a Liderança Bíblica para a Igreja no Novo Milênio" RUSSELL P. SHEDD

Procurando um homem disposto a ensinar e a aprender

A liderança exige o conhecimento e o treinamento. Paulo usa a frase: "apto para ensinar" (I Tm 3.2). A habilidade para ensinar depende do desejo contínuo de aprender. Uma pessoa nunca deve dizer que já aprendeu, como se não precisasse mais crescer em entendimento. Depois de 80 anos de aprendizado na escola de Deus, o Senhor prometeu a Moisés: "Vai, pois, agora, e eu serei com a tua boca e te ensinarei o que hás de falar" (Ex 4.12). Quando Tiago avisa que um "maior juízo" aguarda mestres cristãos, é provável que não se referisse aos erros daqueles que deliberadamente distorcem a verdade, mas daqueles que, através da preguiça e da ignorância, dão opiniões humanas, em vez da infalível Palavra de Deus. É tão comum ouvir em nossos dias mensagens que apresentam pouca profundidade e reflexão e raro interesse em expor o sentido verdadeiro do texto bíblico. Porque a vida é dinâmica e o assunto muda constantemente, a liderança eficaz exige o crescimento e a adaptação constante.

De acordo com a pesquisa feita com milhares de líderes pela Escola de Missões Mundiais do Fuller (...) os líderes eficientes "mantém uma postura de aluno durante a vida inteira. Nunca param de estudar; leem livros que aumentam seu conhecimento e ampliam seus horizontes. Assistem cursos para crescer e melhorar suas aptidões ministeriais”. Pastores que não se aposentam enquanto têm voz audível e uma mente que raciocina bem, demonstram mais uma das características de líderes eficazes, segundo a pesquisa do Fuller. "Eles têm uma perspectiva vitalícia de ministério. Pretendem continuar a ministrar enquanto puderem. Amam o que fazem e nunca escolheriam parar de ministrar. Encaram o ministério como um privilégio".

O outro lado da moeda se mostra quando um líder idoso pára de estudar e descobrir novas facetas da verdade. Passa a argumentar que tudo sempre fora feito assim e não enxerga o fato de que a dinâmica de sua liderança está se esgotando. A situação delicada pode ser contornada com muita dificuldade, a não ser que o líder venerável, mais idoso, se transfira para uma esfera menos exigente ou que ele "volte para escola". 

A abertura para novas ideias significa que um líder tem um ouvido pronto para ouvir. Uma pessoa que arrogantemente crê que sabe muito mais do que seus seguidores, e que estudo é uma perda de tempo, encontrará desafios em sua liderança. A confiança que seus seguidores precisam manter será desgastada. Sua habilidade de efetuar mudanças nas vidas de outras pessoas será dissipada. A seleção do líder da nação ou da igreja local, muitas vezes, será a decisão de maior importância que um grupo tomará. É o líder escolhido que determina o passo da organização, que direciona o rumo que ela seguirá. Muita reflexão e oração são: o mínimo necessário que precisa ser investido na escolha de um homem de Deus.



terça-feira, 12 de abril de 2016

Meus 10 anos na FATESA - Cidinha Britto

Hoje é um dia mais que especial para mim, por isso vou CELEBRAR! Eu comentei com meus alunos ontem de manhã (12/04), que aprendi a estabelecer memoriais. Eles me fazem lembrar, e também dão testemunho das maravilhas de Deus em minha vida.

Foi no dia 13 de Abril de 2006, portanto, 10 anos atrás, que eu tive meu primeiro contato com a FATESA. Eu simplesmente não posso deixar esse momento passar em branco, tenho que COMEMORAR! Afinal de contas, 10 anos não são 10 meses, nem 10 dias. É tempo demais, envolvida com os mesmos estudos. Sem enjoar, sem cansar, e sem esgotar as possibilidades.

Lembro-me do início das aulas e do término delas. Dos professores - Sérgio, José Cavalcanti, Antonio Sebastião, Maria Bernadete, Daniel, André, Ruth, Regina, e Alexandre. Dos colegas, dos exercícios, dos trabalhos em grupo, e das provas. Da alegria na chegada de cada livro! Das perguntas em aula, das respostas, e das verdades apreendidas. Das conversas e risadas, do intervalo para o lanche! Lembro-me do tempo em que ia e voltava sozinha, (aliás, fui a primeira pessoa da minha igreja a ingressar na FATESA) e do tempo em que ganhei a companhia da amada amiga Neuza.

Lembro-me da percepção do chamado de Deus na minha vida, enquanto estudava "Teologia do Obreiro". E do sonho secreto que começou a nascer no meu coração: “ah se um dia eu pudesse dar aulas na FATESA!”

Lembro-me da minha Formatura. Dia importante demais para esquecer! Lembro-me do aviso do professor Daniel a todos: “se alguém quiser dar aulas na FATESA, venha falar comigo, vamos dar o treinamento necessário”. Lembro-me de, com os olhos marejados orar: “Deus, isso é o que eu mais quero, mas não sei se é o que o Senhor quer, então, mesmo correndo o risco de ser pretensiosa, digo que se isso está no Seu coração, vai acontecer. Mas peço-lhe um sinal – e o sinal é esse, eu não vou me oferecer, vou ser convidada.”

Eu via a empolgação de alguns colegas que começavam a se preparar para ensinar, mas eu permanecia quietinha no meu lugar. O tempo passava e eu já não sabia o que pensar. E não é que o convite chegou! Na realidade nem demorou tanto assim! Senti medo, mas não fui covarde, disse SIM! Cerca de três meses depois, no dia 21 de Setembro, dei minha primeira aula. Que alegria Meu Deus, que alegria! Até aqui o Senhor  tem me sustentado. Não digo que não houve momento difícil, mas que todos eles foram abençoados por Deus!

Eu realmente não tenho palavras para agradecer ao Senhor, e às pessoas que me ajudaram a viver essa experiência. Dez (10) anos de alegria imensa! De aprendizado! De transformação! Eu, definitivamente, me sinto alcançada pelo amor e bondade de Deus! Não creio que estaria tão focada no estudo sistemático das Escrituras por tanto tempo, se não fosse esse presente de Deus, que é a FATESA. Sei que essa minha fala pode até parecer fanatismo, mas não é. Não é a FATESA, pela FATESA. Mas é a FATESA pelo que ela propõe. Só eu sei o que Deus tem, por meio desse curso, trabalhado em minha vida! Obrigada Deus!

terça-feira, 15 de março de 2016

Trecho do livro "Cristianismo puro e simples" de C. S. Lewis


Entre  os  judeus  surge,  de  repente,  um  homem  que  começa  a  falar  como  se  ele próprio  fosse  Deus.  Afirma  categoricamente  perdoar  os  pecados.  Afirma  existir  desde  sempre  e  diz  que  voltará  para julgar  o  mundo  no  fim  dos  tempos.  

Devemos  aqui  esclarecer  uma  coisa:  entre  os  panteístas,  como  os  indianos, qualquer  um  pode  dizer  que  é  uma  parte  de  Deus,  ou  é  uno  com  Deus,  e  não  há  nada  de  muito  estranho  nisso.  Esse homem,  porém,  sendo  um  judeu,  não  estava  se  referindo  a  esse  tipo  de  divindade.  Deus,  na  sua  língua,  significava um  ser  que  está  fora  do  mundo,  que  criou  o  mundo  e  é  infinitamente  diferente  de  tudo  o  que  criou.  

Quando  você entende  esse  fato,  percebe  que  as  coisas  ditas  por  esse  homem  foram,  simplesmente,  as  mais  chocantes  já pronunciadas  por  lábios  humanos. Há  um  elemento  do  que  ele  afirmava  que  tende  a  passar  despercebido,  pois  o  ouvimos  tantas  vezes  que  já  não percebemos  o  que  ele  de  fato  significa.  Refiro-me  ao  perdão  dos  pecados.  De  todos  os  pecados.  Ora,  a  menos  que  seja Deus  quem  o  afirme,  isso  soa  tão  absurdo  que  chega  a  ser  cômico.  

Compreendemos  que  um  homem  perdoe  as ofensas  cometidas  contra  ele  mesmo.  Você  pisa  no  meu  pé,  ou  rouba  meu  dinheiro,  e  eu  o  perdoo.  O  que  diríamos, no  entanto,  de  um  homem  que,  sem  ter  sido  pisado  ou  roubado,  anunciasse  o  perdão  dos  pisões  e  dos  roubos cometidos  contra  os  outros?  Presunção  asinina  é  a  descrição  mais  gentil  que  podemos  dar  da  sua  conduta.  Entretanto, foi  isso  o  que  Jesus  fez.  Anunciou  ao  povo  que  os  pecados  cometidos  estavam  perdoados,  e  fez  isso  sem  consultar  os que,  sem  dúvida  alguma,  haviam  sido  lesados  por  esses  pecados.  Sem  hesitar,  comportou-se  como  se  fosse  ele  a  parte interessada,  como  se  fosse  o  principal  ofendido.  

Isso  só  tem  sentido  se  ele  for  realmente  Deus,  cujas  leis  são  transgredidas  e  cujo  amor  é  ferido  a  cada  pecado  cometido.  Nos  lábios  de  qualquer  pessoa  que  não  Deus,  essas  palavras implicam  algo  que  só  posso  chamar  de  uma  imbecilidade  e  uma  vaidade  não  superadas  por  nenhum  outro personagem  da  história. No  entanto  (e  isto  é  estranho  e,  ao  mesmo  tempo,  significativo),  nem  mesmo  seus  inimigos,  quando  leem  os evangelhos,  costumam  ter  essa  impressão  de  imbecilidade  ou  vaidade.  Quanto  menos  os  leitores  sem  preconceitos. 

Cristo  afirma  ser  "humilde  e  manso",  e  acreditamos  nele,  sem  nos  dar  conta  de  que,  se  ele  fosse  somente  um  homem, a  humildade  e  a  mansidão  seriam  as  últimas  qualidades  que  poderíamos  atribuir  a  alguns  de  seus  ditos. Estou  tentando  impedir  que  alguém  repita  a  rematada  tolice  dita  por  muitos  a  seu  respeito:  "Estou  disposto  a aceitar  Jesus  como  um  grande  mestre  da  moral,  mas  não  aceito  a  sua  afirmação  de  ser  Deus."  Essa  é  a  única  coisa  que não  devemos  dizer.  

Um  homem  que  fosse  somente  um  homem  e  dissesse  as  coisas  que  Jesus  disse  não  seria  um grande  mestre  da  moral.  Seria  um  lunático  - no  mesmo  grau  de  alguém  que  pretendesse  ser  um  ovo  cozido  -  ou então  o  diabo  em  pessoa.  Faça  a  sua  escolha.  Ou  esse  homem  era,  e  é,  o  Filho  de  Deus,  ou  não  passa  de  um  louco  ou coisa  pior.  Você  pode  querer  calá-lo  por  ser  um  louco,  pode  cuspir  nele  e  matá-lo  como  a  um  demônio;  ou  pode prosternar-se  a  seus  pés  e  chamá-lo  de  Senhor  e  Deus.  Mas  que  ninguém  venha,  com  paternal  condescendência,  dizer que  ele  não  passava  de  um  grande  mestre  humano.  Ele  não  nos  deixou  essa  opção,  e  não  quis  deixá-la.