quarta-feira, 28 de outubro de 2015

O que o Islã ensina sobre Jesus - com comentário de Jônatas Britto



Vídeo muito bom... as palavras deste ensinador muçulmano demonstram muito bem a diferença entre o islamismo e o cristianismo. No islamismo, acredita-se que se alguém cumprir os ensinamentos de Deus (Alá), esse alguém irá para o céu. Esta é a visão islâmica do que significa servir à Deus. Por isso mesmo, este mestre muçulmano aplica sua visão do que é servir à Deus ao cristianismo, e diz àquela moça que alguns muçulmanos servem mais aos ensinamentos de Jesus do que os cristãos.

Mas ao dizer isso, ele também demonstra que sabe tão pouco sobre o cristianismo quanto ela, pois o cristianismo não prega que alguém vai ao paraíso por seguir os ensinamentos de Jesus Cristo. Pelo contrário, ninguém se justificará pelo cumprimento da lei! Somos salvos por meio da fé, pura e simplesmente. A fé não vem de nós mesmos, mas é dom de Deus, para que ninguém se glorie de ter crido.

A moça diz que NÃO SABE se Jesus é Deus. O mestre diz que SABE que Jesus não é Deus. Nesse sentido então, me parece que a moça está sem chão por não conhecer a verdade e o mestre acredita ter chão por conhecer o que na verdade é uma mentira. Logo, não sei qual dos casos é o mais alarmante. No primeiro, o não conhecimento da verdade deixa a moça sem declarações consistentes sobre o Cristo. No segundo, o conhecimento de uma inverdade permite ao metre fazer afirmações seguras, mas infelizmente, falsas.

Diria que a moça está mais vazia de afirmações sobre o Cristo e talvez o Espírito Santo tenha um ambiente mais favorável para lhe apresentar o evangelho, isto é, DEUS, na pessoa do Cristo desceu em carne e osso para nos libertar do pecado e da morte. Isso a deixa talvez numa situação menos alarmante. Já o mestre, se encontra numa situação que acredito ser mais grave. Não por ele ser muçulmano, já que muitos evangélicos caem nessa mesma armadilha. É por acreditar que por sermos bons, por obedecermos nosso livro, por fazermos boas obras, vamos para o paraíso, quando na verdade o que a bíblia diz é que não podemos fazer nada para mudar nosso estado de condenação. Tudo aquilo que podia e precisava ser feito para nos livrar já foi feito! Foi feito por Cristo! Ele consumou isso na cruz e na ressurreição!

Agora só precisamos crer! Nossa ida ao paraíso já está garantida quando cremos, e todas as boas obras que fazemos, não as fazemos para ir ao céu, mas porque já somos cidadãos do céu. Quando cremos, temos em nós refletida a vida que Cristo viveu e o Espírito Santo começa uma obra de transformação em nós, que terminará quando Jesus vier buscar os salvos e julgar o mundo. Por isso, a obediência que está presente em nossa vida não é um esforço para agradar a Deus, mas sim um fruto que o Espírito Santo gera em nós.

Isso tira de nós todos os méritos por qualquer obra de caridade ou obediência, pois fazemos tudo por fé no sacrifício de Cristo, único digno de honra. Mas ao mesmo tempo nos tira o fardo que é impossível de carregar, a saber, o de tentar, com boas obras, apagar todos os nossos pecados e mudar nossa natureza.

COMENTÁRIO -Jônatas Britto